Portugal

Mosca branca dos citrinos

Aleurothrixus floccosus

Sintomatologia: A sucção da seiva provoca a perda de vigor geral da árvore bem como frutos de menor tamanho a que se associam os estragos indirectos provocados pela melada. As larvas excretam melada sobre as folhas sobre a qual se instala a fumagina. A fotossíntese é afectada com reflexos no vigor das plantas, na produção (frutos mais pequenos e depreciados). A fumagina é também um "estimulante" para a presença da formiga argentina que é também um vector na disseminação desta praga.

Medida de combate: Inimigos naturais - Cales noacki

Informações complementares: Esta espécie foi introduzida em Portugal a partir de 1977, no Algarve. Nos anos seguintes expandiu-se a todos os pomares de citrinos do país. Vive todo o ano sobre citrinos. Inicia a sua actividade na Primavera e tem 4 a 6 gerações ao longo do ano nas condiçôes do nosso país.