Pulgão lanígero das rosáceas (Pulgão lanígero da macieira)
Eriosoma lanigerum (Aphis lanigerum, Schizoneura lanigerum)

Descrição: Praga das culturas de maçã, marmelo, pêssego e pêra. Essa é uma das pragas mais nocivas para a cultura da maçã, pois ataca muitas partes da planta, desde as raízes até os frutos. Os pulgões lanígeros são recobertos de filamentos cerosos brancos.

Danos: Estes insetos atacam quase todos os órgãos da planta como tronco, ramos novos, raízes, brotos e frutos. Quando a infestação é intensa, notam-se nodosidades e intumescências provocadas pelas picadas dos insetos. As plantas tornam-se depauperadas e produzem frutos atrofiados. Altas infestações podem levar as plantas a morte.

Controle: Pode ser feito através do uso de porta-enxertos resistentes. Recomenda-se a aquisição de mudas de viveiros idôneos e que não tenham contaminação com o inseto. Os meios de controle da praga são eficientes quando praticados preventivamente, porque se a planta estiver intensamente atacada, tanto na parte aérea quanto nas raízes, torna-se impraticável o seu controle, sendo necessário arrancar as plantas e queimá-las.
O controle biológico é feito através do uso de microhimenópteros para parasitar o pulgão.
O controle químico é realizado através de pulveirzção dos troncos e ramos com óleo emulsionável a 1%, adicionando-se inseticidas fosforados. O controle no verão deve ser realizada através da aplicação de inseticidas fosforados registrados para as culturas.