Maria-Mole (Flor-das-almas, Flor-de-finados)
Senecio brasiliensis (Cineraria brasiliensis, Senecio ambrosoides)

Espécie subarbustiva perene que se desenvolve nas Regiões Centro-Oeste, Sudeste e Sul do Brasil, ocupando áreas com lavouras, áreas olerícolas ocupadas com batata e cebola e pomares de pêssego. Instala-se frequentemente em áreas de pastagens, onde oferece algum perigo ao rebanho por encerrar substâncias tóxicas. Planta apícola.
Apresenta caule cilíndrico, verde, ceríceo e muito ramificado na base. Folhas alternadas helicoidais, pecioladas e com o limbo profundamente recortado em numerosos segmentos linear-lanceolados, de margens inteiras, simulando uma folha composta. Inflorescência terminal do tipo corimbo, de capítulos amarelos. Capítulos com flores de sexo separado; os periféricos, com corola ligulada, são femininos e os centrais, com corola tubulosa, são hermafroditos. Fruto do tipo aquênio. A planta pode ser identificada em campo pelo conjunto: folhas altamente recortadas simulando folha composta e os capítulos amarelados, que lembram as margaridas de jardins. Propagação por meio de sementes.
Planta tóxica infestante em pastagens, terrenos baldiosculturas anuais e perenes. Indica solos com uma camada adensada, entre 40 a 120 cm de profundidade. Regride mediante adubação potássica e emprego de plantas subsoladoras.