Agrobase Brazil
Libertty BCS Registration date unavailable
BAYER - Herbicide
6510

Obs.: Este produto não está cadastrado na Secretaria de Agricultura do Estado do Paraná, não podendo ser temporariamente recomendado / receitado nesse Estado.

INSTRUÇÃO DE USO
LIBERTY BCS controla eficientemente, em pós-emergência de jato dirigido, plantas daninhas nas culturas de: alface, algodão, banana, batata, citros, café, eucalipto, maçã, milho, nectarina, pêssego, repolho, soja, trigo e uva; na dessecação de feijão, batata e soja. No sistema de plantio direto, em soja e trigo; e na pós-emergência total do algodoeiro LibertyLink .
LibertyLink  envolve e identifica cultivares geneticamente modificadas, passíveis de uso do produto de forma seletiva em pós-emergência, sendo que o uso do produto nesta modalidade somente deve ser indicado para lavouras com sementes que tenham a identificação LibertyLink - (também LL). 

NÚMERO, ÉPOCA E INTERVALO DE APLICAÇÃO:
ALFACE: Aplicar em pós-emergência das plantas daninhas, protegendo a planta de alface com copinhos plásticos (sistema de copinhos), quando as plantas daninhas estiverem com 2 a 4 folhas. Recomenda-se uma única aplicação por ciclo de cultura. 
ALGODÃO: Para controle das plantas daninhas, aplicar na entrelinha da cultura, quando esta estiver com 40 cm de altura. Para capim-pé-de-galinha, capim-colchão, capim-marmelada e capim-massambará, realizar a aplicação no início do perfilhamento. Para carrapicho-de-carneiro, trapoeraba, caruru, amendoim-bravo, caruru rasteiro, picão-preto e fedegosa, realizar a aplicação quando as plantas daninhas estiverem com 4 a 8 folhas. Recomenda-se uma única aplicação por ciclo de cultura. 
ALGODÃO LibertyLink  : Aplicar o produto com adição de 0,25% de óleo vegetal ou mineral na calda de aplicação, em pós-emergência da cultura e das plantas daninhas. Recomenda-se a aplicação sequencial com intervalo de 14 dias uma da outra, na dose de 2,0 a 2,5 L p.c./ha. Para uma única aplicação utilizar a dosagem de 3,0 a 3,5 L p.c./ha, observando-se sempre o estádio de desenvolvimento das plantas daninhas. Recomenda-se 2 aplicações por ciclo da cultura.
BANANA: Aplicar em jato dirigido ou na linha de plantio quando as plantas daninhas estiverem com 10 a 40 cm de altura. Recomenda-se uma única aplicação por ciclo de cultura. 
BATATA: Para controle das plantas daninhas: Realizar a aplicação na fase de “crackingtiming” (compreende a fase de rachamento do solo, antes da emergência da cultura), realizar a aplicação quando as plantas daninhas estiverem com 6 folhas.
Para dessecação de “ bata ta consumo” : Aplicar 2,0 L/ha do produto comercial + 0,7 L/ha (0,2% v/v) de óleo vegetal ou mineral, sobre as ramas da cultura, 10 dias antes da colheita. Trapoeraba (Commelina benghalensis), picão-preto (Bidens pilosa) e guanxuma-branca (Sida glaziovii) com 10 a 20 cm de altura, também são dessecadas pelo produto, caso ocorram na área. Recomenda-se uma única aplicação por ciclo de cultura.
CAFÉ: Aplicar em cafeeiros adultos, em jato dirigido na linha da cultura, no período de novembro a abril. Em trapoeraba, aplicar quando esta estiver com até 10 cm. Em picão-preto, buva, macela-branca, mentrasto, caruru, beldroega, guanxuma e guanxuma-branca, até 20 cm. Em capim-marmelada, até 30 cm e em capim-colchão, até a fase de início do perfilhamento. Recomenda-se uma única aplicação por ciclo de cultura.
CITROS: Pode ser aplicado no sistema de coroamento e na linha de plantio (jato dirigido) sem atingir a cultura. As plantas daninhas devem estar em crescimento ativo. Em maria-gorda, aplicar quando a planta daninha estiver com até 10 cm. Em guanxuma, falsa-serralha e malvabranca quando estiverem de 10 a 15 cm. Em capim-pé-de-galinha, quando estiver com até 15 cm. Em capim-colchão, capim-amargoso, carrapicho-de-carneiro, picão-preto, amendoim-bravo e trapoeraba, de 10 a 20 cm. Em capim-carrapicho até 20 cm. Em capim-marmelada, de 20 a 30 cm. Recomenda-se uma única aplicação por ciclo de cultura.
FEIJÃO: Para dessecação em feijão para consumo: Aplicar a dose de 1,8 L/ha, quando a cultura apresentar aproximadamente 50% das vagens secas.
Para dessecação em feijão para sementes: Aplicar a dose de 2,0 L/ha, somente quando a cultura apresentar 70% das vagens secas. Recomenda-se uma única aplicação por ciclo de cultura.
MAÇÃ: Dirigir a aplicação na linha da cultura adulta, sem atingi-la. Aplicar em poaia quando a planta daninha estiver de 5 a 10 cm. Em trevo e guanxuma, quando estiverem com até 10 cm. Em maria-mole e capim-colchão, quando estiverem de 10 a 20 cm. Em nabo, serralha, losnabranca, beldroega e picão-branco, quando estiverem com até 15 cm. Em picão-preto, até 25 cm. Em azevém e língua-de-vaca, quando estiverem de 20 a 30 cm. Em capim-marmelada com até 30 cm. Recomenda-se uma única aplicação por ciclo de cultura.
MILHO: Aplicar em jato dirigido nas entrelinhas da cultura. Aplicar no início do perfilhamento do capim-colchão e capim-marmelada.
Para as demais daninhas, aplicar quando estas apresentarem de 4 a 8 folhas. Utilizar a maior dose quando houver maior incidência de gramíneas. Recomenda-se uma única aplicação por ciclo de cultura.
NECTARINA / PÊSSEGO: Aplicar em jato dirigido sem atingir a cultura. Realizar o controle do capim-colchão, picão-preto e guanxuma, quando as plantas daninhas estiverem com 5 a 20 cm. Caruru e picão-branco, quando estiverem com 5 a 30 cm e capim-marmelada, quando estiver com 10 a 30 cm. Recomenda-se uma única aplicação por ciclo de cultura.
REPOLHO:
Realizar a aplicação quando as plantas daninhas apresentarem de 2 a 4 folhas, em jato dirigido, sem atingir a cultura. Proteger a planta de repolho com copinhos plásticos (sistema de copinhos). Recomenda-se uma única aplicação por ciclo de cultura.
SOJA:
Para aplicação no sistema Plantio Direto: Aplicar na fase de pré-semeadura, em pósemergência das plantas daninhas, em área total. Para o controle de capim-colchão, amendoimbravo, nabo, caruru, beldroega e trapoeraba, realizar a aplicação quando as plantas daninhas estiverem com até 10 cm. Em picão-preto e poaia, quando estiverem com até 15 cm e capimmarmelada quando estiver com até 20 cm.
Para dessecação: Utilizar a dose de 2,0 L/ha do produto + 0,7 L/ha (0,2% v/v) de óleo vegetal ou mineral, aplicado sobre a cultura, 10 dias antes da colheita. Recomenda-se uma única aplicação por ciclo de cultura.
TRIGO: Aplicação no sistema Plantio Direto: Aplicar em pré-semeadura da cultura, em pósemergência das plantas daninhas, em área total. A cultura deve ser semeada 7 dias após a aplicação do produto. Caruru e guanxuma devem ter até 10 cm, as demais plantas daninhas até 15 cm. Recomenda-se uma única aplicação por ciclo de cultura.
UVA: Aplicar em jato dirigido na linha da cultura, atingindo no máximo a “canela” da cultura. Picão-preto deve ter até 10 cm e as demais plantas daninhas, de 10 a 20 cm. Recomenda-se uma única aplicação por ciclo de cultura.

MODO DE APLICAÇÃO
Aplicação terrestre:
Liberty  BCS pode ser aplicado com equipamento costal manual ou motorizado, bem como por equipamento tratorizado, utilizando-se bicos tipo leque 110.02 a 110.04, com uma pressão de 40 a 60 libras/pol². O volume de calda varia de 300 a 600 L/ha. O diâmetro de gotas deve ser ajustado de acordo com o volume de aplicação (L/ha), proporcionando adequada densidade de gotas, obedecendo ventos de até 10 km/hora, temperatura e umidade relativa, visando reduzir ao máximo as perdas por deriva ou evaporação.
Para as hortaliças (alface e repolho) quando utilizar o “sistema de copinhos”, cobrir as mudinhas com copinho plástico, para protegê-las da ação herbicida do produto. Utilizando-se outros tipos de equipamentos, procurar obter uma cobertura uniforme.
Aplicação aérea: Para efeito de dessecação nas culturas de soja e feijão. O volume de calda varia de 30 a 40 litros de calda/ha. Utiliza-se barra com bicos da série D (D6 a D10) ou bicos tipo leque. Respeitar altura de voo de 3-4 metros, faixa de deposição 13-15 metros e ventos de até 10 km/hora. 
Algodão LibertyLink : Pode ser aplicado com pulverizadores terrestres, manuais costais ou tratorizados, dotados de barra com bico de jato plano (leque) a uma vazão de 200 a 300 litros de calda/ha, ou aeronaves agrícolas com volume de calda de 30 a 40 litros de calda/ha, diretamente sobre as plantas daninhas. Sendo um produto de contato, é importante uma cobertura uniforme das plantas daninhas pela calda de pulverização. Condições climáticas favoráveis: Temperatura mínima de 10º C e máxima de 28º C. Umidade relativa do ar de mínimo 60%.

INTERVALO DE SEGURANÇA
Alface, maçã, nectarina, pêssego, repolho e uva .................. 7 dias
Algodão .......................................................................... 28 dias
Algodão LibertyLink ....................................................... 116 dias
Banana, batata e soja ...................................................... 10 dias
Café ............................................................................... 20 dias
Citros ............................................................................. 40 dias
Feijão............................................................................... 5 dias
Milho, Trigo........................................................................( * )
( * ) Intervalo de segurança não determinado, devido à modalidade de emprego.

INTERVALO DE REENTRADA DE PESSOAS NAS CULTURAS E ÁREAS TRATADAS
Não entre na área em que o produto foi aplicado antes da secagem completa da calda (no mínimo 24 horas após a aplicação). Caso necessite entrar antes desse período, utilize os equipamentos de proteção individual (EPIs) recomendados para o uso durante a aplicação.

LIMITAÇÕES DE USO
LIBERTY  BCS é um herbicida de ação total, não seletivo, devendo ser utilizado somente nas culturas para as quais está registrado, observando atentamente as instruções de uso do produto. Chuvas ou irrigação por aspersão no período de 6 horas após a aplicação do produto, pode reduzir seu efeito herbicida.
Algodão LibertyLink  :
- O produto não promove efeitos negativos quando utilizado dentro das instruções de uso.
- A recomendação de uso do produto é restrita em algodoeiro geneticamente modificado e identificado como LibertyLink  não devendo ser utilizado o produto nesta modalidade sobre cultivar convencional.
- O produto não deve ser aplicado em plantas daninhas ou culturas que estejam sob estresse, ou quando o solo apresentar-se com deficiência hídrica. Os melhores resultados são obtidos quando as plantas daninhas se apresentam em condições favoráveis de desenvolvimento.
- O produto não deve ser utilizado em cultivar geneticamente modificado que não seja identificado como LibertyLink  .
- Evitar aplicações quando as plantas daninhas estiverem excessivamente molhadas.
- Para o bom funcionamento do produto deve ser observado um período de 6 horas sem ocorrência de chuvas.
Outras restrições:
- Evitar deriva de pulverização e de resíduos do produto sobre lavouras de algodão de cultivares não identificadas como LibertyLink  , pois podem ocorrer injúrias.
- Certifique-se de
usar semente de procedência legal e identificada como LibertyLink  .
- Não se recomenda o uso desde herbicidas para o controle de plantas espontâneas (tigueras, restevas) de algodão LibertyLink , pois não será eficiente sobre as mesmas.

INFORMAÇÕES SOBRE MANEJO DE RESISTÊNCIA
O uso continuado de herbicidas com o mesmo mecanismo de ação pode contribuir para o aumento de população de plantas daninhas a ele resistentes.
Como prática de manejo de resistência de plantas daninhas deverá ser aplicado herbicida, com diferentes mecanismos de ação, devidamente registrado para a cultura.
Não havendo produtos alternativos, recomenda-se a rotação de culturas que possibilite o uso de herbicidas com diferentes mecanismos de ação. Para maiores esclarecimentos, consulte um engenheiro Agrônomo.

Effective
Crops
Lettuce
BBCH
0 - 0
Registred norm
1.5 - 2
Preharvest Interval
7
Crops
Cotton
BBCH
0 - 0
Registred norm
2 - 2
Preharvest Interval
28
Crops
Bananas
BBCH
0 - 0
Registred norm
2 - 2
Preharvest Interval
10
Crops
Potatoes
BBCH
0 - 0
Registred norm
2 - 2
Preharvest Interval
10
Crops
Coffee
BBCH
0 - 0
Registred norm
2 - 3
Preharvest Interval
20
Crops
Citrus
BBCH
0 - 0
Registred norm
2 - 2
Preharvest Interval
40
Crops
Apple trees
BBCH
0 - 0
Registred norm
2 - 2
Preharvest Interval
7
Crops
Corn, maize
BBCH
0 - 0
Registred norm
1.5 - 2
Preharvest Interval
-
Crops
Nectarines
BBCH
0 - 0
Registred norm
2 - 2
Preharvest Interval
7
Crops
Peaches
BBCH
0 - 0
Registred norm
2 - 2
Preharvest Interval
7
Crops
Headed cabbage
BBCH
0 - 0
Registred norm
1.5 - 2
Preharvest Interval
7
Crops
Soybeans
BBCH
0 - 0
Registred norm
2.5 - 3
Preharvest Interval
10
Crops
Winter wheat
BBCH
0 - 0
Registred norm
2 - 2
Preharvest Interval
-
Crops
Spring wheat
BBCH
0 - 0
Registred norm
2 - 2
Preharvest Interval
-
Crops
Vines
BBCH
0 - 0
Registred norm
2 - 2
Preharvest Interval
7
Crops
Beans
BBCH
0 - 0
Registred norm
1.8 - 2
Preharvest Interval
5
Effective
Amendoim-bravo
Amendoim-bravo
Euphorbia heterophylla
Apaga-fogo
Apaga-fogo
Alternanthera tenella
Arroz
Arroz
Oryza sativa
Aveia
Aveia
Avena sativa
Azevém
Azevém
Lolium multiflorum
Barba-de-facão
Barba-de-facão
Crepis japonica
Beldroega
Beldroega
Portulaca oleracea
Buva, Voadeira, Rabo-de-foguete
Buva, Voadeira, Rabo-de-foguete
Conyza bonariensis
Campainha
Campainha
Ipomoea aristolochiaefolia
Capim-amargoso
Capim-amargoso
Digitaria insularis
Capim-carrapicho
Capim-carrapicho
Cenchrus echinatus
Capim-colchão
Capim-colchão
Digitaria horizontalis
Capim-guaçu
Capim-guaçu
Paspalum conspersum
Capim-marmelada
Capim-marmelada
Brachiaria plantaginea
Capim-massambará
Capim-massambará
Sorghum halepense
Capim-milhã
Capim-milhã
Digitaria sanguinalis
Capim-pé-de-galinha
Capim-pé-de-galinha
Eleusine indica
Carrapicho-de-agulha
Carrapicho-de-agulha
Bidens pilosa
Carrapicho-de-carneiro
Carrapicho-de-carneiro
Acanthospermum hispidum
Carrapicho-rasteiro
Carrapicho-rasteiro
Acanthospermum australe
Caruru-de-mancha
Caruru-de-mancha
Amaranthus viridis
Caruru-rasteiro
Caruru-rasteiro
Amaranthus deflexus
Centeio-de-inverno
Centeio-de-inverno
Secale cereale
Cevada
Cevada
Hordeum vulgare
Erva-cará
Erva-cará
Dioscorea batatas
Erva-de-bicho
Erva-de-bicho
Polygonum aviculare
Erva-dos-passarinhos
Erva-dos-passarinhos
Stellaria media
Erva-quente
Erva-quente
Borreria latifolia
Falsa-serralha
Falsa-serralha
Emilia sonchifolia
Fedegosa
Fedegosa
Chenopodium album
Guanxuma-branca
Guanxuma-branca
Sida glaziovii
Língua-de-vaca
Língua-de-vaca
Rumex obtusifolius
Losna-branca
Losna-branca
Parthenium hysterophorus
Macela-branca
Macela-branca
Gnaphalium spicatum
Malva-branca
Malva-branca
Sida cordifolia
Maria-gorda
Maria-gorda
Talinum paniculatum
Maria-Mole
Maria-Mole
Senecio brasiliensis
Mastruz-miúdo
Mastruz-miúdo
Coronopus didymus
Mentrasto
Mentrasto
Ageratum conyzoides
Nabo
Nabo
Raphanus raphanistrum
Perpétua-de-mato
Perpétua-de-mato
Spermacoce alata
Persicária-de-pé-vermelho
Persicária-de-pé-vermelho
Polygonum persicaria
Picão-branco
Picão-branco
Galinsoga parviflora
Poaia
Poaia
Richardia brasiliensis
Quebra-pedra
Quebra-pedra
Phyllanthus tenellus
Serralha
Serralha
Sonchus oleraceus
Sete sangrias
Sete sangrias
Cuphea carthagenensis
Soja
Soja
Glycine max
Soliva
Soliva
Soliva anthemifolia
Trapoeraba
Trapoeraba
Commelina benghalensis
Trevo
Trevo
Oxalis oxyptera
Trigo
Trigo
Triticum aestivum
Triticale
Triticale
Triticum secale
Vassourinha, Guanxuma
Vassourinha, Guanxuma
Sida rhombifolia