Capim-pé-de-galinha (Capim-da-cidade, capim-de-burro, Capim-d’ouro)
Eleusine indica

Gramínea anual entouceirada que se desenvolve espontaneamente em todo o País, ocorrendo com muita frequência em áreas com lavouras anuais e perenes. Instala-se em áreas olerícolas com cultivos de beterraba, cebola, cenoura e tomate, entre outras, e ainda em pomares de laranja e goiaba, quadras de maracujá e nos cultivos de mamão, melão e uva. Partes da planta são utilizadas na medicina popular. O nome vulgar grama-de-coradouro vem do uso dos tapetes desta grama para quarar roupas, ou seja, expor ao sol as roupas ensaboadas. Forma compostos alelopáticos que inibem o desenvolvimento da alface.
Apresenta colmos eretos com até 0,5 m de altura ou então colmos prostrados, ramificados, achatados e de coloração mais clara na base. Folhas com bainha aberta em longa fenda, lígula membranácea com ápice cortado transversalmente ou com reduzidos cílios. Folhas basais de formato lanceolado e as do colmo com formato linear, ambas com base levemente arredondada, ápice agudo, faces glabras e margens serrilhadas. Inflorescência do tipo verticílio de até 7 espigas, aparecendo na maioria das vezes uma espiga situada abaixo do verticílio. Espigas lineares contendo numerosas espiguetas verdes e apiculadas, inseridas em apenas um dos lados da raque. A morfologia da inflorescência singulariza esta espécie. Fruto do tipo cariopse, o qual é a unidade de propagação.